Oito a cada dez consumidores desejam imóvel mais conectado com meio ambiente, informa pesquisa

Você está visualizando atualmente Oito a cada dez consumidores desejam imóvel mais conectado com meio ambiente, informa pesquisa
Em Goiás, condomínios ecológicos surpreendem pela aceitação do público (Divulgação)

Morar em uma casa com contato com o meio ambiente é um desejo recorrente. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) e Brain Inteligência Estratégica sobre a Jornada do Cliente, que ouviu 850 brasileiros que adquiriram imóveis em 2021.

Entre os entrevistados, 87% dos compradores disseram apreciar o imóvel mais arejado e com contato com o meio ambiente, ou seja, pelo menos oito a cada dez consumidores. Desse total, inclusive, 57% estaria disposto a pagar mais pelo contato com a natureza.

A gastrônoma Fátima Neila Quadros é um exemplo de consumidora que levou em consideração o contato com a natureza na decisão de compra da sua residência. Ela vive com seu marido há mais 5 meses no Florata Condomínio Florestal, a 30 minutos do centro de Goiânia, e diz que o casal ganhou vários benefícios com a nova casa.

“Após mudar para cá eu ganhei qualidade de vida, tempo para ler, estudar e mais momentos juntos com meu marido e minha família. Vejo que a natureza favoreceu muita coisa, pois aqui eu tenho tranquilidade, gosto em caminhar, em levantar cedo para tomar café na varanda, molhar a grama, cuidar do jardim”, comenta a moradora.

O casal morava no Jardim Goiás, em Goiânia. Inicialmente eles chegaram a montar um pequeno apartamento “na cidade” para ter uma base, mas nem precisou. “Meu marido, que é médico, gasta menos tempo para chegar em um de seus plantões, que fica em Campinas, do que gastava quando a gente morava no Jardim Goiás”, conta.

O Florata Condomínio Florestal teve sua primeira etapa lançada em em 2018 e teve as 191 unidades comercializadas em menos de seis meses. Márcia Mesquita, arquiteta da Biapó Urbanismo, empresa responsável pelo Florata Condomínio Florestal, relata que a empresa ficou impressionada com a receptividade do goianiense ao projeto, principalmente por ele ter sido definido por muitos como primeira moradia.

“Ele foi idealizado para ser um condomínio de segunda moradia, mas os proprietários estão adotando-o como primeira moradia porque ele é bem próximo da cidade e oferece o que as pessoas mais buscam atualmente: tranquilidade e contato com a natureza”, salienta Márcia Mesquita

Nova etapa

No último sábado, 24 de setembro, a Biapó Urbanismo realizou a abertura de vendas da segunda etapa do Florata Condomínio Florestal. Lotes de dois mil metros quadrados foram disponibilizados ao público no condomínio, que é um residencial fechado com portaria de acesso de pedestre e veículos, segurança armada com ronda motorizada, ruas verdes com áreas de contemplação, parques infantis, pista de caminhada, estações de ginástica, além de muito verde.

A nova etapa que complementa o projeto do Condomínio será realizada em 2 fases, sendo que agora estão colocadas a venda mais 205 unidades, ficando mais 172 unidades para fase seguinte. Esta sequência virá também com novos equipamentos de lazer como quadras de areia, quiosque com churrasqueira, quadras de tênis de saibro e playgrounds infantis. A ciclovia iluminada, que já possui 4 quilômetros concluídos, chegará a 6,6 quilômetros de extensão.

Na parte externa ao condomínio, os moradores podem desfrutar também do Parque Cultural Florata, entregue pela Biapó Urbanismo e aberto ao público. Com 335 mil metros quadrados de área verde, o espaço possui trilhas ecológicas com esculturas de arte pelo caminho, pergolados, lago e uma agrofloresta com produção de alimentos orgânicos que gera 1 ton/ mês disponíveis aos moradores.