Com apoio da SMT, clínica promove bloquinho de rua para crianças especiais

Você está visualizando atualmente Com apoio da SMT, clínica promove bloquinho de rua para crianças especiais

No dia 19, os pequenos pacientes de terapia neuromotora do Centro Goiano de Reabilitação Neurofuncional (CGRN) começaram as comemorações de Carnaval mais cedo no Desfile de Carnaval de rua organizado pela clínica. Mesmo com as chuvas que caíram ontem à tarde em Goiânia, no momento do desfile as nuvens carregadas deram trégua e o percurso foi maior que o esperado. Agentes da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) deram apoio para o desfile das crianças, algumas em cadeiras de rodas, outras no colo e algumas caminhando.

“A festança já é tradicional, mas nesse ano decidimos fazer algo diferente e com o apoio da equipe de fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e musicoterapeuta decidimos criar para as nossas crianças uma experiência completa dos bloquinhos de carnaval de rua. Eles ficaram muito felizes e essa é a recompensa para nós”, afirma a fisioterapeuta e diretora da rede, Silvana Vasconcelos.

“Brincar é parte fundamental da terapia intensiva infantil”

No CGRN, a brincadeira é levada muito a sério e, por isso, a sede tem espaços lúdicos e alegres que ajudam a melhorar a vida das crianças que estão em tratamento. São salas amplas e equipadas com o que existe de mais moderno, como trilhos suspensos e balanços para estimulação vestibular, piscina de hidroterapia, sala de avaliação, sala de vivência cotidiana (para simular a rotina doméstica) e a sala snoezelen, conceito holandês para prazer e relaxamento com atmosfera calma e harmônica com experiências multissensoriais de tato, olfato, audição e visão com estímulos feitos conforme a necessidade de cada criança.

“Criança é criança, e nós temos que incluir nas sessões de terapia o que elas mais gostam: brincar. Quando o ambiente é lúdico e prazeroso, acreditamos que as crianças se sentem mais motivadas a fazer o que precisamos que elas façam, e o melhor de tudo, brincando. Elas precisam querer estar conosco, precisam se sentir bem e alegres nos ambientes da clínica, o que irá implicar em maior interação e, como consequência, maior aprendizagem”, diz a fisioterapeuta.

Sobre o CGRN

Fundado há quase cinco anos, o Centro Goiano de Reabilitação Neurofuncional (CGRN) inaugurou, recentemente, sua nova sede no Setor Marista. A mudança veio como a realização do sonho da Fisioterapeuta e diretora do CGRN, Silvana Vasconcelos. “O brincar é parte fundamental da terapia intensiva infantil. Nós acreditamos que toda criança merece reabilitação, mesmo que não tenha previsão de andar ou falar. A terapia é para dar qualidade de vida, tirar a dor e dar dignidade. Para nós, reabilitar crianças é muito mais que um tratamento, é ensinar esses pequenos a serem felizes e brincar faz parte disso”, diz Silvana.