Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás comemora 27 anos

Você está visualizando atualmente Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás comemora 27 anos
Fundada em 1995, a entidade desde então luta pelos programas de incentivos fiscais e investe fortemente no diálogo com o governo e a sociedade (Divulgação)

A Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial) comemora 27 anos de sua fundação com importantes avanços no desenvolvimento econômico goiano, com impacto positivo nas indústrias e na qualidade de vida da população. São quase três décadas como referência na defesa e no fortalecimento industrial.

Fundada em setembro de 1995, a entidade desde então luta pelos programas de incentivos fiscais e investe fortemente no diálogo com o governo e a sociedade. São inúmeras ações que vão de parcerias voltadas para o setor produtivo à formação e capacitação de trabalhadores.

O presidente da Adial, Zé Garrote, comemora as conquistas alcançadas e destaca a busca por avanços na infraestrutura, na baixa dos juros e na mão de obra qualificada. “Temos um caminho muito grande para discutir políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento do Estado de Goiás”.

Ações desenvolvidas com a Central Única das Favelas (Cufa-Goiás), Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Secretaria da Retomada, com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o desenvolvimento do projeto Adial Talentos e Onda Bio, e o programa AgreGO, reforçam o empenho da entidade no diálogo com o setor público e privado.

A Adial também investe em pesquisa e inovação com o objetivo de alavancar o desenvolvimento industrial goiano. “As pesquisas nascem da necessidade de inovação. Buscar novos materiais, novas formas de fazer, novos produtos e equipamentos. Resulta em inovação de maneira que facilita a vida do industrial e seus processos. Leva também produtos e serviços mais baratos à sociedade”, disse Garrote.

A industrialização contribui para distribuição de renda, gera oportunidade de emprego e negócios. O presidente-executivo da Adial, Edwal Portilho, o Tchequinho, explica que o trabalho realizado pela Adial no cenário político e econômico acontece com a interlocução de vários segmentos da indústria goiana e também do setor logístico. “Levamos demandas e tentamos atualizar o governo das nuances desses mercados”, explica.

Também no cenário nacional, atua na questão da reforma tributária. A entidade acredita em uma carga tributária que valorize as indústrias e o setor produtivo. “Trabalhamos desde a questão da reforma tributária à questão de pessoal, energética e de infraestruturas. São várias frentes em prol da competividade industrial”, destaca Tchequinho.

Projetos e parcerias
A Adial protagonizou o acordo celebrado entre o governo de Goiás e entidade industriais que trouxe solução para a questão tributária do novo modelo de comercialização do biodiesel no Brasil. A entidade também buscou soluções de planejamento estratégico, por meio do AgreGO, para apresentar ao governo estadual o plano diretor industrial (ciclo 2021-2030).

Para a capacitação e qualificação de mão de obra especializada, foi criado o programa Adial Talentos. São realizados cadastros de currículos de trabalhadores e vagas de empresas, gratuitamente. O objetivo é reduzir o impacto da dificuldade de preencher os empregos em aberto no mercado de Goiás.

Também foi firmado um Termo de Cooperação Técnica entre a OVG e a Adial, para encaminhar estudantes beneficiados pelo Programa Universitário do Bem (ProBem) ao mercado de trabalho.  Por meio do Banco de Oportunidades, que oferece vagas de estágio e emprego aos bolsistas, os universitários poderão ingressar no Programa Adial Talentos.

No âmbito social, as ações desenvolvidas com a Cufa-Go contam com o apoio da Adial, principalmente nas ajudas emergenciais que permitem oferecer novas oportunidade às pessoas que vivem em situação de desfavorecimento social.

O diálogo com a sociedade se destaca ainda no programa “Café Seguro” e “Pedal Seguro” desenvolvidos pelo TRT e com o apoio da Adial e Adial Log.

No “Café Seguro”, as visitas nas indústrias têm por finalidade abordar a importância da prevenção de acidentes no ambiente do trabalho. A ação é elaborada e promovida pelo Comitê Regional do Programa Trabalho Seguro.

A Adial teve importante papel na aproximação do empresariado com o TRT. “Queremos de uma forma parceira mostrar a necessidade de um ambiente de trabalho seguro e sem qualquer preconceito”, afirmou o desembargador do trabalho e coordenador do programa “Café Seguro”, Welington Peixoto.

Ele ainda destacou que a parceria com a Adial é salutar e positiva. “Que possamos desenvolver mais atividades na busca de empregos dignos”.

Já no “Pedal Seguro”, visou sensibilizar a sociedade para a importância da prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. O objetivo foi levar a mensagem do cuidado com a vida por meio de atitudes sustentáveis, contribuindo também para o incentivo à prática esportiva e à integração com a natureza.

Associadas
As associadas Adial representam mais de 80% do PIB de Goiás. São indústrias de médio e grande porte que auxiliam no crescimento do Estado, gerando empregos e movimentando a economia. O gerente de Relações Governamentais da Coao Montadora, em Anápolis, Pedro Sacramento, considera a Adial como elo de ligação entre as empresas e o governo estadual. “A entidade nos representa na defesa de políticas públicas relacionadas aos benefícios fiscais e o quanto eles são essenciais para a produção industrial”, disse.

Ele destaca a pareceria positiva para o desenvolvimento de programas voltados ao setor automotivo na busca por ações que atraiam fornecedores e soluções logísticas. “Aliviando o frete e facilitando o escoamento da produção”. Outra ação especial lembrada foi a visita realizada na Caoa para conhecer o processo de fabricação dos automóveis e a contribuição para o desenvolvimento regional.

A BRF, associada da Adial e umas das maiores empresas globais de alimentos, destaca as ações desenvolvidas pela entidade, principalmente devido ao enfrentamento da pandemia e as consequências da guerra na Ucrânia. A empresa acredita que, com o auxílio da Adial, houve evoluções em pautas do setor, tais como: negociação da taxa protege e esclarecimentos em relação aos programas de incentivo fiscal.